Internacional demite o preparador Daniel Pavan

O Internacional demitiu o preparador de goleiros Daniel Pavan. A informação foi divulgada primeiro pelo jornalista Alex Bagé, que curiosamente é torcedor declarado do Grêmio. Além do profissional, o Colorado dispensou seu auxiliar, um médico e um fisioterapeuta.

A decisão partiu do diretor executivo de futebol do Inter, William Thomas, junto do coordenador técnico Paulo Autuori. O técnico Mano Menezes foi consultado sobre a questão e concordou com a dispensa do profissional. A expectativa é de que o anúncio oficial aconteça nesta segunda-feira (25).

É mais um profissional histórico do clube dispensado pela Gestão Barcellos. Antes dele, o coordenador de performance do clube, Elio Carravetta, também havia sido dispensado. Assim como o preparador físico Paulo Paixão, que saiu após um áudio seu criticando jogadores ter sido vazado.

Na semana passada o Internacional teve um revés na Justiça, que determinou a reversão de demissões realizadas em 2021, com o objetivo de cortar custos mensais. O Colorado segue com contas para pagar a antigos profissionais, que acabam onerando parte do orçamento disposto para a temproada.

Daniel Pavan estava no Inter desde os anos 90

Daniel Pavan chegou ao Internacional em 1995 para trabalhar como professor das escolhinhas de futebol. Em seguida, começou a trabalhar na formação de goleiros, passando por todas as categorias de base do clube. Assim, atuou na formação de nomes como Marcelo Boeck, Renan, Muriel e Alisson.

Teve uma breve passagem pelo Juventude, onde ficou entre 2010 e 2011 e voltou ao Internacional para trabalhar inicialmente como auxiliar de treinador de goleiros. Daniel Pavan ocupava a função de preparador principal desde 2015 e era constantemente elogiado, principalmente na época de Marcelo Lomba como titular.

Comentários do Facebook

- Publicidade -