Internacional desiste de brigar na justiça por vaga na Copinha

O Internacional desistiu de levar o caso ocorrido na eliminação na Copinha à justiça. Após a eliminação para o Palmeiras por 2 a 1, na última segunda-feira (17), o Clube do Povo enviou à Federação Paulista de Futebol (FPF). Foi alegada a escalação irregular de dois atletas do time paulista na partida.

“O Sport Club Internacional não vê motivos políticos, embora jurídicos existam, para buscar interromper o prosseguimento da competição a fim de que os pontos pudessem vir a ser revertidos e disputássemos as quartas de final da competição”, diz um trecho da nota oficial publicada pelo clube.

Segundo o documento enviado à FPF, Jhonatan e Endrick não cumpriram o protocolo de segurança devidamente. Os dois jogadores testaram positivo para Covid-19 na semana passada, terça-feira (11), e não teriam cumprido o tempo necessário para retornar, que é de 10 dias. Ao invés disso, o prazo teria sido de seis dias, o que seria irregular.

“Manifestamos carinho pela simpática Copinha, da qual temos cinco taças e somos o segundo clube com mais títulos, mas lamentamos a falta de isonomia, consideração e de compromisso dos organizadores do evento com as regras da própria competição. O Internacional segue a sua senda de vitórias compromissado com as regras do jogo, dos regulamentos, o jogo justo e a preservação da saúde de todos”, encerra o comunicado.

Internacional deu adeus à Copinha

O Clube do Povo encerrou a sua participação na Copa São Paulo de 2022 após perder para o Palmeiras por 2 a 1 nas oitavas de final. Até então, os garotos colorados haviam vencido todos os jogos que disputaram, 100% de aproveitamento.

No entanto, o resultado não foi motivo de lamentação no Beira-Rio. O foco do clube na categoria está na Libertadores. Além disso, a integração dos jovens com o grupo principal é uma outra prioridade.

Comentários do Facebook

- Publicidade -