Internacional está gastando R$ 17 milhões por mês

Passando por situação financeira instável, o Internacional tem o maior gasto no futebol de sua história, segundo o jornalista Fabrício Falkowski. O Colorado está desembolsando mais de R$ 17 milhões com salários, direitos de imagem, encargos trabalhistas e previdenciários de jogadores e comissão técnica.

A matéria do jornalista diz que o Clube do Povo gastava R$ 15,6 milhões por mês, porém os valores aumentaram com a chegada de novos jogadores. Alan Patrick, Carlos de Pena, Vitão, Pedro Henrique e Renê ingressaram ao Beira-Rio nos últimos meses.

A chegada desses jogadores acabou aumentando os custos do Internacional, mesmo com as tentativas da direção para tentar diminuir os valores. Durante a temporada, o clube anunciou a saída de atletas como Víctor Cuesta e Carlos Palacios.

“O alto investimento fica evidente quando se analisa o orçamento, que foi aprovado pelo Conselho Deliberativo e deveria guiar receitas e despesas do clube ao longo de 2022 já demonstra um desequilíbrio no futebol”, afirmou Fabrício Falkowski.

Internacional passou do limite estipulado

O jornalista revelou que o Internacional consumiu mais que a quantia prevista no orçamento. O clube se excedeu com a chegada dos jogadores que vieram no final da janela de transferências.

“Nos primeiros três meses do ano – portanto antes da chegada dos últimos cinco reforços –, a vice-presidência de futebol consumiu R$ 46,8 milhões, bem mais que os R$ 40,3 milhões que estavam previstos. O valor já representa quase um terço do orçamento total do ano para a área, que é de R$ 153,7 milhões”, salientou Fabrício.

O Internacional tentará equilibrar a situação financeira na próxima janela de transferências. A direção estará disposta a negociar parte dos jogadores para diminuir os gastos com a folha salarial.

Comentários do Facebook

- Publicidade -