Internacional não precisou da posse de bola para vencer o Bahia

Colorado teve apenas 32%, enquanto em jogos com mais de 70% não ganhou

0

O Internacional teve apenas 32% da posse de bola e venceu o Bahia mesmo assim. Foi muito menos do que a equipe estava acostumada, com aquelas trocas de passes no sistema defensivo, que pouco ajudavam com a construção de jogadas. Além disso, o clube finalizou quatro vezes no gol, número também interessante.

Nos últimos cinco jogos o time havia vencido apenas uma vez, embora em quatro partidas tivesse terminado com mais posse de bola do que o adversário. O tic-taca não é mais o melhor método de vencer as partidas. Por mais que seja interessante ficar com a redonda em boa parte do tempo, deixou de ser essencial.

Entretanto, no tempo em que o time está com a bola, deixa de sofrer perigos levados pelo adversário. É melhor ficar trocando passes no campo de defesa do que sofrer contra-ataques. Ainda assim, quando o Inter tocava a bola atrás, também não construía jogadas ofensivas.

Internacional vence com menos posse de bola

O Internacional até a última temporada era uma equipe que atacava com velocidade, em lances puxados por Moisés e Patrick. Isso foi perdido com Miguel Ángel Ramírez. Veja como foi a posse nas últimas partidas:

  1. Inter 0x0 Always Ready – 78% de posse de bola
  2. Inter 2×2 Sport – 57% de posse de bola
  3. Vitória 0x1 Inter – 77% de posse de bola
  4. Fortaleza 5×1 Inter – 48% de posse de bola
  5. Inter 1×3 Vitória – 57% de posse de bola

O novo treinador terá um desafio: aliar boa produção ofensiva com posse de bola, algo pretendido pela direção.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.