Faz falta ao Internacional? Sem Yuri Alberto o Colorado marca menos gols

A capacidade ofensiva do Internacional diminuiu consideravelmente após a saída de Yuri Alberto. A perda técnica com a venda do atacante para o Zenit era esperada, pois ele foi a principal peça do ataque colorado em 2021. Entretanto, era esperada uma compensação das peças do atual elenco, ou até mesmo uma reposição por parte da diretoria.

Yuri mostrava novamente que seria a principal arma ofensiva do time antes de deixar o Beira-Rio, no início do ano. Na estreia do Gauchão 2022, contra o Juventude, ele fez um dos gols da vitória por 2 a 1.

Em sete rodadas de Campeonato Gaúcho, o Colorado balançou as redes oito vezes. O time de Cacique Medina encontra enormes dificuldades de criar oportunidades de gol e finalizar. Normalmente enfrentando adversários que se fecham mais, a equipe tem posse, circula a bola, mas não consegue concluir bem as jogadas.

Wesley Moraes seria o “homem gol” do Internacional?

O centroavante foi contratado no início do ano para ser uma alternativa a Yuri. Camisa 9 clássico, ele dá outra cara ao time, um jogo mais físico, pivô, jogada aérea. Assim que ele chegou, se cogitou até mesmo se ambos poderiam atuar juntos, já que possuem características complementares.

Com a saída do ex-camisa 11, Wesley assumiu a titularidade e, consequentemente, virou a esperança de gols da equipe. Na primeira oportunidade como titular, ele marcou de pênalti, na vitória sobre o União Frederiquense por 2 a 0.

O atacante tem demonstrado a capacidade dele, principalmente na função de pivô. Porém, precisa ser melhor utilizado pelo treinador colorado. Até aqui, ele teve o seu potencial pouco explorado no campo. Faltam jogadas para explorar a imposição física, acionando-o com bola longa ou no apoio frontal, por exemplo.

Comentários do Facebook

- Publicidade -