Julgamento da dupla GreNal foi adiado para semana que vem

O julgamento da dupla GreNal, marcado para a última quinta-feira (17), foi adiado para semana que vem, dia 21. A medida foi tomada em razão da quantidade de documentos e identificações. As denúncias de Internacional e Grêmio foram mantidas. Dessa forma, o julgamento ocorrerá entre os dois jogos das semifinais do Gauchão 2022.

Os rivais podem ser punidos pelo Tribunal de Justiça Desportiva pelos acontecimentos do dia 26 de fevereiro. Naquela oportunidade, o clássico não foi disputado por conta do episódio de violência fora de campo. 

O Colorado foi denunciado nos artigos 211 e 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. Como era o mandante do GreNal, de acordo com a denúncia, o clube deixou de garantir a segurança do evento. Além de não tomar providência para prevenir a desordem. Também foi acusado pela pedrada ao ônibus do rival.

Já os gremistas foram denunciados no artigo 213 e no artigo 243-G. Este último é referente a ato discriminatório. Na oportunidade, um torcedor fez gestos imitando um macaco em direção aos torcedores vermelhos.

Grêmio teve pedidos negados no julgamento do GreNal

O clube tentou enquadrar o Colorado no artigo 230. Segundo o Grêmio, cabia uma punição ao Inter por “deixar de disputar a partida sem causa justa ou causar a sua não realização”, que previa a perda de pontos. O pedido foi negado por Peri Silveira, presidente do TJD.

Um outro pedido do lado azul foi para a realização do GreNal 435 em campo neutro e sem público. O que foi prontamente desconsiderado.

Preocupado com as decisões do TJD, os gremistas esqueceram de jogar futebol no clássico. O Internacional fez só 1 a 0, mas poderia ter feito mais, pois dominou o rival em todas as ações do jogo.

Comentários do Facebook

- Publicidade -