Kaique Rocha e Méndez trouxeram tranquilidade ao Inter no GreNal 437

O grande problema do Inter de Alexander Medina está na construção ofensiva. Contudo, a defesa não está muito distante das dificuldades do ataque e apresenta sérios problemas, especialmente com erros individuais no setor.

No GreNal de ida das semifinais do Gauchão, o Colorado sofreu três gols em erros da defesa e praticamente acabou com as chances de reversão no jogo de volta, que ocorreu na Arena na última quarta-feira (23).

Observando a série de erros individuais que ocorreram no primeiro confronto, Medina resolveu fazer mudanças na parte defensiva do time para o jogo de volta. Mesmo com a eliminação, foi possível observar um grau de evolução no setor.

Méndez e Kaique foram bem no GreNal 437

Além da improvisação de Liziero na lateral esquerda, o treinador do Clube do Povo resolveu mexer na estrutura da dupla de zaga e colocou Victor Cuesta no banco de reservas. Sendo assim, Bruno Méndez e Kaique Rocha formaram o setor.

Apesar da expulsão no fim do jogo, Bruno Méndez foi um dos melhores em campo no clássico. O uruguaio transmitiu segurança defensiva quando exigido e não comprometeu nas ações. Com um excelente tempo de bola nos desarmes e uma boa cobertura no setor direito, obteve uma ótima atuação.

Kaique Rocha também não decepcionou e foi bem no confronto. O jogador vinha de uma atuação desastrosa no primeiro duelo, entretanto, conseguiu retomar a confiança no jogo de volta. Kaique não sentiu o problema de cobrir um lateral-esquerdo improvisado e mesmo com algumas dificuldades na marcação individual do meia Campaz, o jovem Colorado teve uma noite segura.

Com isso, a dupla de zaga pode ter encaminhado uma titularidade no setor defensivo, visto que, Cuesta vem de atuações ruins e há muito tempo é titular do Internacional, porém, o argentino nunca viu sua posição ser tão ameaçada no Beira-Rio.

Comentários do Facebook

- Publicidade -