Mano demonstrou preocupação com narrativa sobre demissões

Na última segunda-feira, cinco profissionais foram desligados no CT Parque Gigante. Entre membros da comissão técnica (o preparador de goleiros Daniel Pavan) e profissionais do departamento de fisioterapia, fisiologia e análise de mercado, o Inter alegou critérios técnicos de renovação para executar as demissões. Diversas narrativas a respeito das motivações para as trocas surgiram, o que preocupou o técnico Mano Menezes.

Nos bastidores, o Inter repassa a informação de que Mano não teve ligação nenhuma com os desligamentos. As saídas foram decisões da direção. O que acabou gerando esta preocupação do treinador. Ele deixa claro também, que não irá escolher o novo preparador de goleiros. Rechaçando a possibilidade de trazer algum profissional de sua confiança.

Tudo isto acontece em meio às discussões de renovação contratual do treinador, que possui vínculo somente até o fim do ano. O Inter afirma que está tudo muito bem encaminhado para a permanência dele. Restam apenas detalhes para que o novo vínculo seja alinhavado.

Em paralelo a isto, a direção trabalha para trazer um novo preparador de goleiros. Enquanto isto, Leonardo Martins, que estava no time sub-20 está assumindo a função. Quando o clube trouxer um novo profissional, Martins deverá permanecer na equipe principal, na função de auxiliar do preparador de goleiros. Já que além de Pavan, demitido, o Inter também perdeu o auxiliar Marquinhos, que pediu demissão.

- Publicidade -