Mano explica por que Dourado não foi o capitão do Inter

Se a escalação inicial do Inter contra o Flamengo não surpreendeu, a braçadeira de capitão chamou a atenção do torcedor colorado. Com Taison no banco, o substituto natural é Rodrigo Dourado, porém a decisão de Mano Menezes surpreendeu.

Contratado com a temporada já em andamento, Gabriel foi o escolhido. Reconhecido pela garra dentro de campo e poder de liderança no vestiário, o jogador é avaliado como agregador no dia a dia. Segundo o treinador, isso também ajudou a “aliviar” o peso da responsabilidade de Dourado.

“Dourado deveria usar a braçadeira, mas achei um peso desnecessário. Já melhorou muito. Dourado saiu aplaudido. Pensei que podia passar a responsabilidade da braçadeira ao Gabriel. Extremamente profissional. Saiu do time e continuou trabalhando”, disse Mano.

Capitão do Inter está no banco

Se Dourado já unanimidade como capitão do Inter, a situação parece ter mudado. O retorno de Taison e a breve passagem de D’Alessandro fizeram com que o volante usasse pouco a braçadeira na atual temporada.

Enquanto Taison segue como reserva, outros nomes surgem como opção para dividir a responsabilidade. Em momentos de turbulência do Inter com Dourado como capitão, as críticas apontavam uma possível falta de perfil no volante.

Além de Gabriel, Rodrigo Modelo e Mercado são nomes que também contam com apoio interno e da torcida.

- Publicidade -