Mano Menezes consegue mais uma virada na carreira e vê Inter mais forte

Mano Menezes é conhecido por conseguir criar times competitivos para competições mata-mata, até agora são 8 títulos na carreira, e todos eles neste estilo. Ao todo são três títulos de Copa do Brasil e quatro taças estaduais. Ontem, inclusive, o treinador colocou mais uma virada épica no currículo, depois do seu elenco receber o Colo-Colo e marcar 4 gols para uma classificação histórica.

Além de espírito copeiro no time, os times comandados de Mano Menezes também já viraram muitas situações adversas após começar as competições perdendo na partida de ida. Com o jogo de ontem, ao todo são 12 viradas em mata-matas na carreira para o treinador, que comentou a última dessas viradas:

“Saímos muito satisfeitos. Queremos que a grandeza da vitória tenha influência com o torcedor. Era importante depois de alguns percalços na temporada, que a gente desse uma demonstração de força como demos hoje (terça-feira). Tenho certeza que ela (torcida) estará mais confiante quando tivermos outra missão difícil”, declarou Mano.

Mano Menezes fala da preparação para a partida

Entre os aspectos destacados por Mano Menezes para ter conseguido o resultado foi o preparo para o confronto, que foi essencial para manter a estratégia até mesmo após o gol marcado pelo adversário, que complicava, e muito, a situação do Inter.

“Penso que a equipe estava bem preparada para o jogo. Senão estivesse bem, ao sofrer o gol na penalidade máxima, certamente iria se desesperar e até se entregar. Não foi isso o que vimos. Trabalhamos muito em cima disso. Falamos com os jogadores. Usamos até exemplos de grandes equipes que precisavam fazer um resultado em casa, sofreram gols e viraram em minutos”, disse.

Agora, o Inter continuará buscando o título. “Continua o sonho da conquista. Vamos esperar o nosso adversário. Eliminamos um adversário com cacife para ser campeão. Eu sei que o Colo-Colo se planejou para ser campeão. Eliminamos um adversário dessa grandeza, o que nos torna mais fortes”, completou Mano Menezes.

- Publicidade -