Marrony: A exigência que adiou o desfecho do negócio

O Inter acertou com o Midjtyland da Dinamarca a compra do atacante Marrony. Com 23 anos, ele deverá assinar contrato de três temporadas com o Internacional, que irá depositar 3,2 milhões de euros por 60% dos direitos econômicos do jogador. Entretanto, uma exigência do clube europeu fez com que o negócio não saísse na agilidade antes planejada pelos dirigentes colorados.

O acertou aconteceu durante a sexta-feira, com o Midjtyland concordando com os termos propostos pelo Internacional. Só que na hora de colocar a transferência no papel, os dinamarqueses tentaram incluir uma cláusula a força. Este novo tópico do contrato obrigaria o Inter a comprar um percentual maior de Marrony em caso dele atingir um determinado número de jogos na temporada. Como esta cláusula não estava no escopo inicial do acordo, o Inter endureceu e por isto o negócio ainda não foi oficializado.

De qualquer maneira, ele deverá sair. Os próprios dirigentes do Inter admitem que estão fazendo jogo duro, por entenderem que a postura dos europeus não foi correta, mas que seria complicado não trazer o jogador que desperta tanta expectativa da comissão técnica e da própria direção. O anúncio oficial, acreditam os dirigentes colorados, sai até quarta-feira.

Marrony chega com aval de Medina

O atacante chega para atuar pelos lados do campo e teve a aprovação do técnico Alexander Medina. Considerado um atacante versátil que pode jogar também centralizado, ele é uma das opções que o treinador não tem no elenco.

Comentários do Facebook

- Publicidade -