Maurício Saraiva cobra postura diferente do técnico do Inter

O Internacional empatou em 1 a 1 com o Brasil de Pelotas e voltou a apresentar um desempenho abaixo do esperado no Gauchão 2022. O jornalista Maurício Saraiva falou, em sua coluna no Globo Esporte, sobre a atuação do Colorado na partida de quarta-feira (16).

Segundo o jornalista, o técnico Cacique Medina cometeu um erro no momento de relacionar os jogadores. O Colorado tinha três volantes no banco de reservas, mas não teve nenhum atacante para fazer a sombra de Wesley Moraes.

“Quando vai enfrentar em casa um time em dificuldades como o Brasil, não faz sentido montar um banco com Dourado, Lindoso e Liziero e dispensar a presença de um centroavante reserva para Wesley Moraes. Erro de quem comanda”, afirmou Saraiva.

O colunista também falou sobre o desempenho dos jogadores dentro do campo. Maurício Saraiva elogiou alguns atletas, porém destacou a falta de criatividade do elenco e criticou a falta de correção desses erros por parte de Medina.

“A quantidade de passes para trás e a lentidão que se mantêm são defeitos reiterados do time que Medina não consegue fazer andar. Não há evolução visível. Medina pôs em campo os jogadores que viviam melhor momento técnico. Johnny e Gabriel deram boa resposta, embora o volante tenha errado na marcação de Marlon no passe que deu para o gol de empate do Brasil”, disse o jornalista.

Internacional elogiado por Medina

Mesmo sem ter conquistado os três pontos, Medina elogiou a atuação do Internacional e afirmou que essa foi a melhor partida do clube entre as sete disputadas em 2022. O treinador também destacou a necessidade de melhorar a capacidade de finalização.

“Em um balanço do jogo, foi o melhor dos sete. Na criação, parece que houve problemas na finalização. Chegamos muito pelos lados e por dentro, mas não finalizamos. Movemos a bola, foi intenso, ficou no campo do rival, mas faltou o arremate final”, salientou Medina.

Comentários do Facebook

- Publicidade -