Medina assume a bronca após vexame histórico do Internacional

Alexander Medina assumiu a responsabilidade pela eliminação precoce do Internacional na Copa do Brasil. Com o cargo ameaçado, o treinador evitou dar desculpas após a partida, e disse não terem outros culpados além dele e dos jogadores. O Colorado foi derrotado pelo Globo-RN, por 2 a 0, e deu adeus à segunda maior competição do país ainda na primeira fase.

“A verdade é que foi um jogo muito deficiente em todos os sentidos: atitude, parte ofensiva e defensiva. Nada que treinamos funcionou. Assumo totalmente a responsabilidade, não vou buscar culpados e desculpas. Temos que seguir trabalhando, nos fechar no vestiário e redobrar os esforços”, disse o uruguaio.

O Inter apresentou os mesmos problemas vistos nas primeiras partidas desta temporada. Tendo mais posse de bola que o adversário, pouco conseguiu criar, terminando o jogo com apenas um chute no gol. Defensivamente a equipe continuou vulnerável, ao ponto de sofrer dois gols de um time da quarta divisão nacional.

“Hoje teríamos que ganhar com esta equipe. Não tem ligação com os possíveis reforços que podemos buscar no mercado. A responsabilidade não é da comissão diretiva, nem do (executivo) Paulo Bracks. Nós da comissão técnica e jogadores, nós da linha de frente, somos os responsáveis”, finalizou o treinador.

Números de Medina são ruins

Na derrota desta quinta-feira (3), Cacique Medina completou 50 dias no comando do Clube do Povo. Se em campo o futebol jogado não agrada aos olhos do torcedor e da crítica, nos números isso fica comprovado. O aproveitamento até aqui é de apenas 44%.

Em nove jogos, foram três vitórias, três empates e três derrotas. O ataque colorado fez somente 10 gols e sofreu 11, ficando com um saldo negativo.

Além da eliminação na Copa do Brasil, o Inter pode ficar de fora do mata-mata no Campeonato Gaúcho. O time é o atual quinto colocado com 12 pontos, estando fora do G4 faltando três rodadas para o fim da primeira fase.

Comentários do Facebook

- Publicidade -