Medina balançou duas vezes antes de ser demitido do Internacional

O agora ex-técnico do Internacional, Alexander Medina, esteve perto de ser demitido em duas oportunidades até ser finalmente mandado embora. A diretoria colorada optou por manter o uruguaio até o momento em que a permanência dele ficou insustentável. O trabalho do jovem treinador não foi bom no Beira-Rio.

Segundo informação do jornalista Jeremias Wernek, o técnico balançou no cargo depois dos jogos contra o Globo e o 9 de Octubre. No entanto, foi mantido no cargo com a esperança de que pudesse reverter a situação e alcançasse a evolução com o time.

Contra o Globo, o Inter deu um vexame completo. Os comandados de Cacique Medina conseguiram ser eliminados para o rival da quarta divisão nacional ainda na primeira fase da Copa do Brasil. O desempenho da equipe foi ruim mesmo após quase duas semanas de foco só nos treinamentos.

Depois, o resultado que quase derrubou o treinador foi o empate na estreia da Sul-Americana contra o 9 de Octubre. Tendo aberto 2 a 0, o Colorado levou o empate do adversário no segundo tempo e saiu do Equador com um ponto conquistado.

Trabalho de Medina foi abaixo do esperado

Contratado no fim de dezembro do ano passado, o uruguaio era a esperança de mudança que o Colorado queria. O time havia feito um 2021 ruim, correndo risco de rebaixamento e ficando de fora da Libertadores.

Entretanto, o que foi visto foi um desempenho parecido com o da equipe treinada por Diego Aguirre: frágil na defesa e sem criatividade no ataque.

Ao todo, foram 17 partidas disputadas, sendo seis vitórias, seis empates e cinco derrotas, um aproveitamento de 47%.

A “era Medina” ainda acabou com saldo negativo. O Inter balançou as redes em 17 oportunidades, mas acabou vazado 20 vezes.

Comentários do Facebook

- Publicidade -