Medina nunca repetiu a escalação desde que chegou no Inter

Desde que chegou ao Beira-Rio, Alexander Medina não repetiu nenhuma escalação. No GreNal 435, na quarta-feira (9), o treinador deve mandar a campo o 11º time diferente em onze jogos neste início de temporada. Segundo o uruguaio, é um início de trabalho e ele está em busca da melhor formação da equipe.

“Espero que a melhor versão apareça o quanto antes. Temos 50 dias de trabalho, é muito pouco. É um processo que não se pode dizer quanto tempo levará, mas vamos melhorando através dos resultados, que dão confiança. Confio no trabalho”, disse Medina após a vitória sobre o Aimoré.

É fato que se trata de um trabalho novo e, portanto, é necessário um tempo maior de adaptação. Entretanto, essa mudança constante nos titulares não ajuda a encontrar o time ideal. Pelo contrário, isso atrapalha no entrosamento dos jogadores a nível individual, setorial e da equipe como um todo.

Ao todo, 25 atletas diferentes já foram utilizados nesses onze jogos iniciais da temporada. Alguns foram testados em diversas posições do campo, mas sempre no mesmo esquema de jogo.

Os diferentes jogadores que Medina utilizou no 4-2-3-1:

Goleiro: Daniel (9); Keiller (1)

Lateral-esquerda: Moisés (6); Paulo Victor (4)

Zagueiro pela esquerda: Victor Cuesta (9); Kaique Rocha (1)

Zagueiro pela direita: Bruno Méndez (5); Kaique Rocha (4); Mercado (1)

Lateral-direito: Heitor (6); Bustos (2); Mercado (1); Bruno Méndez (1)

Primeiro volante: Rodrigo Dourado (5); Gabriel (3); Rodrigo Lindoso (1); Liziero (1)

Segundo volante: Johnny (5); Liziero (3); Edenilson (2)

Ponta-esquerda: David (4); Boschilia (4); Caio Vidal (2); Maurício (2)

Meia: Taison (6); D’Alessandro (1); Edenilson (1); Boschilia (1); Maurício (1)

Ponta-direita: Edenilson (6); David (2); Maurício (1); Boschilia (1)

Atacante: Wesley Moraes (5); David (2); Matheus Cadorini (2); Yuri Alberto (1)

Comentários do Facebook

- Publicidade -