Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Neymar escapa da prisão, mas Sonda ainda poderá receber milhões do craque

O Ministério Público da Espanha retirou nesta sexta-feira (28), as acusações formuladas contra Neymar, seus pais e dirigentes do Santos e Barcelona. A promotoria do caso considerou que eles estão absolvidos por falta de provas.

A promotoria havia pedido pena de cinco anos de prisão para Neymar e multas milionárias para os pais de Neymar, dois ex-presidentes do Barcelona (Sandro Rosell e Josep Bartomeu) e punições para o ex-presidente do Santos, Odilio Rodrigues. 

“Não há provas, nem indícios, só suposições. Pode ser que tenham sido violados o Código Civil do Brasil ou regulamentos da Fifa, mas não o Código Penal da Espanha”, disse o promotor responsável pelo caso.

O desfecho, porém, não muda a situação das acusações formuladas pela empresa brasileira DIS, responsável por 40% dos direitos econômicos na transferência de Neymar em 2013. Os responsáveis argumentam terem sido lesados na negociação.

O último dia previsto para o julgamento é nesta segunda-feira (31 de outubro). A data deve resultar na sentença dos juízes sobre as acusações formuladas pela DIS. A empresa pede a prisão de Neymar e multas milionárias para os envolvidos.

Em contrapartida a defesa de Neymar argumenta que o crime de corrupção entre privados não existe no Brasil. Os documentos da transferência foram assinados em solo brasileiro, então é considerado que não é possível punir os réus.

Delcir Sonda sofreu calote com a DIS

Torcedor do Internacional, o empresário Delcir Sonda é um dos fundadores da DIS – empresa brasileira especializada no mercado de futebol. Ele é um dos pivôs nas denuncias contra o Neymar e os responsáveis pela transferência do jogador ao Barcelona.

“O Barcelona e o jogador quebraram as regras da Fifa e alteraram a livre concorrência no mercado de transferências”, alegou a DIS em sua defesa.