Caso Edenilson: Delegado gaúcho toma decisão surpreendente

Um novo episódio no caso de injúria racial entre Edenilson e Rafael Ramos ocorreu na tarde desta segunda-feira. Dessa vez, a ação partiu do delegado Roberto Sahagoff, titular da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Alegre, que decidiu indiciar o lateral corintiano. O envio do inquérito foi destinado ao Ministério Público, que decidirá se o caso terá seguimento.

O caso ocorreu há cerca de um mês e ainda ferve nos bastidores de ambos os clubes. Na última semana, uma perícia definitiva havia definido que as evidências que Edenilson apresentou como acusação não eram conclusivas e encaminhou o processo para arquivamento.

A decisão gerou revolta no camisa 8 alvirrubro, que protestou com veemência em seu Instagram, onde mudou o nome do perfil para Macaco Edenilson. Além disso, as páginas oficiais do Inter acompanharam o jogador nas manifestações e também indicaram repúdio contra a decisão judicial.

Delegado gaúcho indiciou Rafael Ramos

Quanto ao indício do delegado da Polícia Civil, a decisão ocorreu, por conta das considerações a respeito das provas. Para Roberto Sahagoff, o caso possui indícios de crime de injúria racial, mesmo após o laudo concluir que não era possível identificar o que foi dito pelo lateral português.

Em entrevista para o Globo Esporte, Roberto Sahagoff afirmou que concluiu o caso e encaminhou o inquérito junto ao Ministério Público. Resta ao promotor definir a situação.

“O caso foi concluído por mim e encaminhado ao Ministério Público. O promotor definirá se ingressa com ação, arquiva ou pede alguma diligência”, afirmou o delegado.

Por ora, a direção dos clubes não tem se manifestado a respeito do caso. A cautela pode estar sendo mantida, por conta da negociação que os times possuem em andamento com Bruno Méndez. Depois da decisão de Edenilson de seguir o caso adianta, além da forma que Rafael Ramos foi detido no Beira-Rio, os alvinegros haviam decidido não abrir mão dos 6 milhões de dólares estipulados no vínculo do uruguaio. Contudo, o silêncio dos cartolas colorados a respeito das acusações de Edenilson parecem ter retomado a relação profissional entre as equipes.

- Publicidade -