Ficamos surpresos com o valor que o Inter pagou para ter Moisés

- Publicidade -

- Publicidade -

O Inter não pagou nada pela permanência do lateral-esquerdo Moisés. Ambos os clubes costuraram o acordo nesta quarta-feira (29). Nos últimos dias a diretoria colorada negociava com o Bahia para manter o atleta para a próxima temporada.

A informação do ‘Uol Esporte’. A princípio, o Clube do Povo precisaria pagar R$ 3 milhões por mais 15% dos direitos econômicos do atleta – o Colorado já tinha outros 15%. No entanto, esse valor foi abatido em dívidas antigas, que o Tricolor baiano não conseguirá pagar. Assim, a renovação de contrato do lateral corresponde a mais dois anos no Beira-Rio.

- Publicidade -

Em 2020, o Inter havia comprado 15% dos direitos do atleta de 26 anos. Na ocasião, gastou 2 milhões de reais.

Permanência de Moisés no Inter deve frear busca por lateral-esquerdo

Na possibilidade do jogador deixar o Beira-Rio, a diretoria colorada sondou outros atletas no mercado para suprir a necessidade de uma reposição. Logo, alguns nomes surgiram como possíveis reforços para a titularidade da equipe de Cacique Medina,

- Publicidade -

O primeiro atleta a ser especulado foi Enzo Díaz. O ala de 26 anos teria sido um pedido do treinador uruguaio, que conhece bem o jogador do Talleres já que o treinou nas duas últimas temporadas.

Outro nome sondado pelo Clube do Povo foi o de Victor Luis, atleta do Palmeiras. Sem espaço no Verdão com as chegadas de Joaquin Piquerez e Jorge, o lateral despertou o desejo de Grêmio e Fortaleza também. Aos 28 anos, Victor Luis seria uma opção boa e barata, pensando em qualificar a equipe sem gastar muito.

No entanto, a permanência de Moisés deve tirar a possibilidade do Colorado trazer um outro jogador para a posição, pois possui os jovens Thauan Lara e Paulo Victor como opções.

Comentários do Facebook

- Publicidade -