Papaléo deve ser mandado embora do Inter na quarta-feira

Vice de futebol do Internacional, Emílio Papaléo Zin, pode estar com as horas contadas no clube. O dirigente pode ser mais um a ser demitido após o GreNal, na noite desta quarta-feira (23), caso se confirme a eliminação no Gauchão. Ele e Cacique Medina, podem seguir o mesmo rumo de Paulo Bracks.

Pode-se dizer que o dirigente é um sobrevivente no Beira-Rio. Ele quase foi mandado embora após a derrota para o Globo-RN, no vexame pela primeira fase da Copa do Brasil. Permaneceu no clube, porém com as funções reduzidas. Quem acabou pagando pela eliminação foi Paulo Bracks.

Depois, Papaléo quase caiu novamente. A permanência dele se devia ao resultado do GreNal 435, no qual o Colorado venceu por 1 a 0, pela primeira fase do estadual. Assim, ele ficou, e agora pode sair de vez.

Às pessoas mais próximas, o dirigente confidenciou que a demissão dele é provável em caso de eliminação para o Grêmio.

Papaléo não deve ser o único demitido do Inter nesta quarta-feira

Assim como o vice de futebol, o treinador Alexander Medina também pode deixar o Beira-Rio. Se confirmada a eliminação nas semifinais do estadual, a continuação do técnico fica insustentável. A direção já começou a estudar possíveis substitutos.

O desempenho do time de Medina dentro de campo não agrada, e os resultados obtidos são uma consequência disso. A equipe continua apresentando os mesmos defeitos ofensivos e defensivos a cada rodada.

Até aqui, foram 13 partidas do treinador à frente do Colorado, sendo cinco vitórias, quatro empates e quatro derrotas. Resultados esses que significam um aproveitamento de 48,71%. O que se viu foi uma campanha fraca na primeira fase do estadual, com risco de não chegar ao mata-mata, e uma eliminação vexatória na primeira fase da Copa do Brasil.

Comentários do Facebook

- Publicidade -