Agora no São Paulo, Patrick Pantera perde a paciência com a balança e detona críticos

Destaque do São Paulo na vitória sobre o Jorge Wilstermann, Patrick falou sobre o momento que está vivendo na equipe. O atleta foi o autor de um dos gols na goleada por 3 a 0 contra os bolivianos, em partida válida pela quinta rodada da Copa Sul-Americana.

“Tive um pouco de dificuldade, sim, pelo tempo que fiquei fora de atividade. Mas estou recuperando meu espaço. O treinador Rogério Ceni está sabendo manusear bem o grupo e, pouco a pouco, enquanto eu estiver dentro de campo, vou tentar ajudar a equipe”, afirmou o jogador.

Chamado de gordo durante a passagem no Internacional e agora pelo São Paulo, o meio-campista rebateu as criticas. O atleta destacou que não é chamado dessa forma quando está em um bom momento, mas recebe as palavras quando o time não está bem.

Esse lance da forma física é engraçado, como hoje joguei bem e fiz gol não sou gordo, amanhã se o time jogar mal e eu for mal sou gordo. Graças a Deus que o que me conforta é que quando chego no vestiário meus números físicos são bons, então acho que ao longo dos anos tenho feito bons números”, salientou o jogador.

Patrick disse que sabe lidar com as criticas

Patrick destacou que sabe lidar bem com esses comentários de torcedores. O atleta disse que não se abala com as criticas e segue trabalhando para dar o máximo ao São Paulo.

“Acredito que isso é coisa de torcida, a gente tem que saber lidar com isso. Já deixo bem claro que não me abala em nada e vida que segue. Venceu e jogou bem você é magro, perdeu você é gordo, burro, o treinador é burro”, comentou o meio-campista.

Comentários do Facebook

- Publicidade -