7 curiosidades sobre Paulo César Carpegiani

Paulo César Carpegiani é um dos maiores ídolos da história do Internacional. No entanto, o ex-jogador não se limitou ao Beira-Rio. Dentro das quatro linhas ou a beira do gramado, Carpegiani tem uma vasta trajetória pelo futebol brasileiro e mundial.

Confira 7 curiosidades da carreira de Paulo César Carpegiani

  1. Quase jogador do Grêmio: no início da carreira, Paulo César estava a caminho de um teste no Grêmio, quando foi abordado por um dirigente colorado que o levou em direção ao Estádio dos Eucaliptos, mudando a história do jovem atleta.
  2. Heptacampeão gaúcho: revelado no Inter, Carpegiani participou de um dos períodos mais vitoriosos do clube. Ganhou sete estaduais em sequência e foi bicampeão brasileiro na década de 1970.
  3. Trio de meio-campo histórico: ao lado de Paulo Roberto Falcão e Caçapava, o volante formou um dos trios de meio-campistas mais celebrados do futebol brasileiro, tendo marcado época nos anos 70.
  4. Bola de Prata em 1975: com um dos companheiros de meio-campo, Falcão, o volante foi eleito para a seleção do primeiro Campeonato Brasileiro conquistado pelo Internacional.
  5. Treinador do lendário Flamengo de 1981: aquele time do Rubro-Negro carioca, que ganhou a Libertadores e o Mundial, tinha tantas estrelas que, as vezes, o treinador acaba sendo esquecido. Foi Paulo César Carpegiani quem comandou Zico, Leandro, Adílio, Júnior entre outros.
  6. Escalou jogador para agredir adversário: na final da Libertadores de 1981, o então treinador do Flamengo colocou Anselmo em campo para agredir Mario Soto, capitão do Cobreloa. Chiquinho foi o escolhido por Paulo César, mas o atleta se recusou a fazer o que o técnico pediu.
  7. Copa do Mundo como jogador e treinador: ainda nos tempos de atleta, o volante vestiu a amarelinha na Copa de 1974, enquanto como treinador comandou a seleção do Paraguai na Copa de 1998, na França.

Comentários do Facebook

- Publicidade -