Pedro Ernesto acertou, o Inter pagou um mico contratando Guerrero

- Publicidade -

- Publicidade -

O jornalista Pedro Ernesto, da Rádio Gaúcha, afirmou que a contratação de Paolo Guerrero em 2018 foi um mico, pois o jogador foi recepcionado por milhares de torcedores e no dia seguinte foi punido por doping, tendo que ficar fora dos gramados por 14 meses.

O centroavante veio do Flamengo e foi contratado para ser a referência do Colorado, que na época estava brigando pelo título do Campeonato Brasileiro junto com o São Paulo, porém os ocorridos com o jogador atrasaram os planos dos dirigentes do Internacional.

- Publicidade -

“Ele era a cereja do bolo. É verdade que o bolo continua saboroso. A equipe de Odair Hellmann chegou a cinco vitórias consecutivas, das quais três foram fora de casa. O time ocupa a vice-liderança, apenas um ponto atrás do líder São Paulo. A cereja, no entanto, caiu do galho e se espatifou”, afirmou Pedro Ernesto, no texto que fez em 2018.

Para Pedro Ernesto, a contratação de Paolo Guerrero entrou para a história do Colorado de uma forma negativa.

“Os rivais não esquecem estes micos que viram flautas eternas. Claro que os gremistas estão se deitando com toda essa história. Um pouco porque temiam ver um grande jogador agregando qualidade ao time, e outro pouco porque o sonho se desfez. Ou seja, os colorados pagaram um mico que fica para a história”, salientou o jornalista.

- Publicidade -

Com o tempo, a critica do jornalista sobre a contratação de Paolo Guerrero se mostrou real e o atleta não rendeu ao Colorado o que era esperado pela diretoria.

O desempenho de Guerrero no Inter em 2021

Em 2021, o peruano rescindiu com o Inter antes do término do contrato, que encerraria em dezembro, por questões particulares. O staff do jogador ainda está acertando a rescisão junto com o clube.

Para Pedro Ernesto, a contratação segue sendo um mico e Paolo Guerrero não ofereceu o que foi prometido ao Colorado.

Durante a passagem no Inter, o atacante enfrentou diversas lesões, fez 72 jogos e marcou 32 gols. Em 2021, Paolo Guerrero ficou no banco de reservas para Yuri Alberto e foi pouco utilizado.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

8 técnicos para comandar o Internacional em 2022