Pedro Ernesto decreta hierarquia que será usada no Inter

O jornalista Pedro Ernesto falou em sua coluna na GaúchaZH sobre a contratação de Renê, feita pelo Internacional. Para ele, não é certeza o jogador chegar no clube com a titularidade, pois Moisés também tem capacidade de continuar no time. O lateral-esquerdo contratado junto ao Flamengo foi o melhor da posição no Brasileirão 2018.

“Renê chegou, dizem que para ser titular do time, mas eu não tenho esta certeza. Apesar de todas as dificuldades técnicas que apresenta, o lateral Moisés tem algumas virtudes importantes. Ele é bom marcador, é grande, tem chute forte e até alguns cruzamentos de qualidade. Renê é um jogador mais técnico, o que pode ser uma diferença importante”, disse.

Segundo o narrador, os jogadores têm características diferentes, sendo que Moisés, mesmo criticado inúmeras vezes, também tem as suas valências. Por outro lado, ele lembra que o ex-Fla não vinha sendo utilizado no Rio de Janeiro.

“O Flamengo foi lá e contratou e até a chegada de Filipe Luís ele foi titular com desempenho bem aceitável. Não sei se agora, mais veterano, consegue repetir. Mas o Inter tem dois laterais bem aproveitáveis, na medida que não quer utilizar Paulo Victor ou Thauan Lara”, finalizou.

Inter tem quatro opções para a lateral, como lembrou Pedro Ernesto

Com o anúncio da contratação de Renê, o técnico Alexander Medina tem quatro jogadores à disposição para a lateral-esquerda. O ex-Rubro-Negro se junta a Moisés, Paulo Victor e Thauan Lara.

Ao que tudo indica, a disputa pela titularidade deverá ficar entre o recém contratado e Moisés. São consideradas as duas melhores peças. O camisa 20 se recupera de lesão e deve voltar às atividades em breve.

Neste momento, PV é a terceira alternativa, enquanto Thauan Lara não deve ter espaço na equipe principal.

Comentários do Facebook

- Publicidade -