Profissional que fracassou no Inter prestes a trabalhar em time da Libertadores

O Independiente del Valle parece querer retomar o sucesso recente orquestrado por Míguel Àngel Ramírez. Contudo, não será o espanhol que regressará a equipe equatoriana. Dessa vez, o especulado para assumir o comando do time é o auxiliar de Ramírez, que esteve junto com o treinador no trabalho realizado no Inter.

Martín Anselmi avançou as tratativas com o time do Equador. O argentino de 42 anos trabalha como auxiliar de Míguel há um bom tempo e se prepara para regressar ao comando técnico de uma equipe profissional.

Seu primeiro trabalho foi no Unión La Calera, mas obteve jornada curta na equipe chilena em apenas 15 partidas, na qual conquistou três vitórias, oito empates, além de quatro derrotas. Depois disso, o argentino partiu na jornada de aprendizados com Ramírez e tem o acompanhado desde então.

Martin Anselmi poderá treinar o Independiente del Valle

Anselmi ainda poderá ter sorte e assumir a equipe equatoriana durante uma competição continental. Mesmo com chances remotas de avançar na Libertadores, o time treinado por Ricardo Paiva pode alcançar a classificação. Atualmente, o Del Valle possui cinco pontos, três atrás do Tolima.

Na última rodada do torneio, os equatorianos enfrentam o América Mineiro, que já está eliminado da e jogará apenas para cumprir tabela. Já o Tolima viaja até Belo Horizonte, onde enfrentará o Galo, que luta pela melhor campanha da primeira fase do torneio.

Caso não consiga se classificar, o Del Valle será “premiado” com o ingresso nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, algo que seria positivo para Martín Anselmi, já que esteve presente na campanha do título inédito quando auxiliou Míguel Àngel Ramírez.

O argentino chegará para substituir o treinador português, que após a primeira fase da Libertadores deverá concretizar negociações com o León do México. Anselmi permaneceu em Porto Alegre por quatro meses e chegou a substituir Ramírez na casamata, no período em que o espanhol ficou afastado, por conta do Covid.

Comentários do Facebook

- Publicidade -