Próximo rival do Inter, Furacão faturou uma bolada recentemente

O Internacional enfrenta o Athletico Paranaense no próximo sábado, na Arena da Baixada, e o time gaúcho terá que lidar com um time embalado, que vem de classificações importantes que renderam ao clube paranaense bons frutos. Ao que tudo indica, inclusive, dinheiro não parece ser um problema para o rubro-negro nos últimos tempos.

O Furacão correu atrás do empate depois de sair perdendo para o Libertad, na Copa Libertadores da América, mesmo jogando fora de casa, na última semana. Agora, às vésperas do confronto contra o Inter, o time paranaense virou o jogo para cima do Bahia para garantir a classificação para as quartas da Copa do Brasil. Esses resultados, além da moral, renderam um bom dinheiro para o time.

Com a passagem para as quartas de final em ambas as competições, o Athletico, com certeza se deu bem financeiramente. Ao todo foram 38,2 milhões em premiações nos dois torneios. Sendo R$ 8,8 milhões na Copa do Brasil e outros R$ 28,4 milhões na Copa Libertadores da América.

Já é o segundo ano seguido de bons números do time, que é o atual campeão da Copa Sul-Americana, título que o Internacional almeja nesta temporada, além de ter ficado em segundo na Copa do Brasil. Os resultados renderam cerca de R$ 88 milhões em premiações para os paranaenses.

Adversário do Inter está acostumado com grandes jogos

O elenco do Athletico-PR, inclusive, está habituado com grandes partidas, e vem de duas decisões disputadas só na última temporada. Quando chegou na final da Copa do Brasil, perdendo para o Galo, e na da Copa Sul-Americana, onde foi campeão. Agora, segue vivo nas principais competições mata-mata para um time brasileiro.

Para chegar no topo dessas competições, é preciso segurar a pressão em diversos jogos, o que também foi tema de Felipão após a vitória pelo torneio nacional. “Falaram lá dentro (vestiário) que tem que saber sofrer, mas não temos que sofrer para ser feliz. É ser feliz ao natural. Estamos sofrendo um pouquinho, mas que não dê essas chances aos adversários”, disse.

- Publicidade -