“refém de redes sociais e oportunistas” JP Herrmann manda carta após deixar o Inter

0

João Patrício Herrmann, ex-dirigente do Internacional desligado na última segunda-feira (2), deixou uma carta após se despedir do Colorado. O antigo vice-presidente desabafou e se direcionou ao Conselho de Gestão do clube.

Na carta, Herrmann falou sobre os interesses e posicionamentos de algumas pessoas, que só servem, segundo ele, para atrapalhar o clube. Também afirmou que o Inter só voltará à crescer quando os Colorados se unirem. Confira:

“Com muito tempo de Clube, convido todos a refletir: O que queremos de nosso Inter e aonde queremos chegar? Pois os constantes protestos, ilações sobre pessoas e manifestações políticas de uma eleição que não acabou só nos deixem reféns de alguns interessados em que nada dê certo no Clube. O Clube é de todos e não pode ser refém de redes sociais, torcedores de interesses próprios, sindicatos, corporações, movimentos políticos e oportunistas. Se me permitem uma sugestão, somente a união dos colorados nos colocará novamente em uma curva de crescimento”.

O dirigente deixou as funções depois de 7 meses. Agora, o presidente Alessandro Barcellos irá assumir as funções do dirigente e passará a acompanhar a situação do desenvolvimento do departamento de futebol.

Barcellos tomou a decisão depois de uma reunião com os vice-presidentes Arthur caleffi, Dannie Dubin, Humberto Busnello e Luiz Carlos Bortoloni, além do secretário geral, Flavio Ordoque.

Resultados não agradaram

O curto período de Herrmann no clube foi suficiente para Alessandro Barcellos tirar suas conclusões sobre o dirigente. No futebol, o Colorado não dá resultado e situação é crítica.

Mesmo com a demissão de João Patrício, rendimento do Clube do Povo dentro de campo deve continuar o mesmo. A direção do Colorado entende que estamos no segundo semestre e é tarde para realizar grandes mudanças.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.