Portal do colorado
Portal de Noticias do Sport Club Internacional

Revelado como o Inter vai gastar os R$ 47 milhões em reforços

Reeleito no Internacional, o presidente Alessandro Barcellos começou a exercer o planejamento que foi realizado para a próxima temporada. Desde a vitória na eleição, no último sábado (9), o mandatário está dando prioridade para a montagem do elenco em 2024. Aliado a isso, o clube já sabe o valor que será gasto na contratação de reforços.

Em entrevista concedida ao programa “Os Donos da Bola”, nesta segunda-feira (11), Barcellos afirmou que serão utilizados entre 40 e R$ 50 milhões para a compra de atletas na próxima janela de transferências. No entanto, o mandatário ressalta que será preciso avaliar o elenco para não jogar “dinheiro fora” em janeiro.

“Nós vamos investir, entre 8 e 9 milhões de euros, em jogadores. Nós vamos trabalhar com esse número. Guardem isso e me cobrem. Isso é para comprar atletas. E vamos aumentar também a folha de pagamento. Para salários é em relação ao ano, e para contratações é nesta janela”, salientou o presidente do Internacional.

O mandatário destaca que o valor não é suficiente para realizar contratações estratosféricas, porém será suficiente para trazer jogadores que estarão dentro da realidade do clube. Por conta disso, Barcellos citou um exemplo com Cristiano Ronaldo e Messi.

“Você tem que olhar para o elenco, para o planejamento. Entender que precisamos de mais do que um ou dois jogadores. Daí é pegar esse valor e fazer ter eficiência. Mas claro, deixar claro que isso não é o suficiente para trazer Cristiano Ronaldo e Messi, mas sim jogadores importantes dentro das necessidades”, afirmou Alessandro Barcellos.

Como o Internacional vai gastar o dinheiro?

De acordo com o presidente do Internacional, a quantia será gasta para trazer apenas um ou dois jogadores que venham para assumir a titularidade. “Nós precisamos de mais do que um ou dois jogadores. Tem que pegar esse valor e ter eficiência”, disparou o dirigente. Desta forma, o mandatário indica que não quer trazer um pacotão de reforços.