Taison fala sobre retorno ao Internacional e chateação após queda nas copas

- Publicidade -

- Publicidade -

Taison voltou ao Internacional e virou capitão do time, sem D’Alessandro, também assumiu a camisa 10, algo que segundo ele não estava nos planos. Ele concedeu uma entrevista exclusiva à RBS TV e falou sobre esse retorno para casa e o sentimento de carinho que vem recebendo dos colorados.

“Onze anos de espera e ser recebido como ídolo. Todos me olham na rua cumprimentam, me agradecem por ter voltado. Deixei muita coisa pra trás. Isso não tem preço que pague. E também pela minha família, porque saí daqui um menino. Estou feliz de voltar ao Inter, vestir essa camisa novamente e ser capitão”, comentou.

- Publicidade -

O jogador demorou para marcar pela primeira vez, algo que aconteceu naquela goleada por 4×0 contra o Flamengo. Nos últimos jogos Taison vem jogando melhor e contribuindo com a equipe na conquista de bons resultados. Ele também estava ansioso para que isso acontecesse.

“Estava esperando esse gol, né? Desde a minha volta ao Inter, estava batendo na trave e não saía. Fazer o gol da forma que foi, no estádio que todos pensam em estar, e o meu primeiro gol lá, foi um dia inesquecível para mim. Tenho certeza que foi um dia inesquecível para a minha família e todos que me acompanham nesta jornada”, comentou.

- Publicidade -

Taison esperava um desempenho melhor do time

O Inter caiu nas oitavas de final da Libertadores e na terceira fase da Copa do Brasil, o desempenho nos torneios não foi o esperado. O jogador acreditava que o clube poderia ir mais longe. Veja o que o atacante falou sobre isso.

“Estou realizado em ter voltado ao clube do meu coração, que me abriu a porta para me tornar jogador profissional. Chateado pelos resultados desse ano ainda. Sair fora da Copa do Brasil e da Libertadores me deixou um pouco chateado. Mas gratidão pelo orgulho que estou aqui, pelo respeito dos torcedores por mim, por tudo que ocorreu na minha vida até chegar aqui”, disse o jogador.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

8 técnicos para comandar o Internacional em 2022