Thaigor Janke: A verdade sobre a folha salarial do Inter

Uma matéria publicada pelo colega Fabricio Falkowski, do Correio do Povo, levantou uma polêmica sobre os gastos do departamento de futebol do Inter. No texto, o repórter apontou que o clube tem o maior gasto do departamento de futebol em sua história. Algo em torno de 17 milhões de reais por mês, segundo dados levantados no Portal da Transparência do clube. A quantia, entretanto, não é referente apenas à folha salarial. Recentemente, tive acesso aos números dos gastos do Internacional na folha salarial. E trago aqui para vocês.

O custo de 17 milhões envolvem todos os setores do departamento. Salário de todos os funcionarios, envolvendo plantel feminino, base. Além de logística e gasto com rescisões e comissões contratuais. Destes 17, a folha salarial corresponde a aproximadamente 10 milhões de reais no plantel profissional. Isto incluindo impostos e direitos de imagem, de acordo com Barcellos. Se contar com o plantel das categorias de base, a folha é de 13 milhões de reais.

O custo, ainda assim é um dos mais altos da história do Internacional. Mas a direção pretende manter este valor agregando qualidade. São algumas as saídas projetadas na janela de meio de ano. Uma delas já aconteceu (Rodrigo Dourado, vendido para o San Luiz do México). Já são cerca de 450 mil reais diminuidos. Este valor deve aumentar nos próximos dias com novas saídas. As possíveis chegadas de Aranguiz e de mais um centroavante, contam para que a folha volte para este patamar de 10 milhões de reais.

Comentários do Facebook

- Publicidade -