Últimas informações sobre a situação de Guerrero no Inter

- Publicidade -

- Publicidade -

O atacante Paolo Guerrero pediu liberação do Internacional e a rescisão está sendo encaminhada pelo clube juntamente ao staff do jogador. O vice-presidente de futebol do Colorado, Emílio Papaléo, falou sobre a situação em entrevista ao programa Atualidades Esportivas, da Rádio Bandeirantes.

Segundo o dirigente, o peruano segue com o contrato em vigor e uma definição será acertada de forma amigável nos próximos dias.

“Ainda não (não houve a rescisão). O Guerrero, eu e o presidente Alessandro (Barcellos), designamos o Paulo Bracks para tratar diretamente com o staff do jogador. Nos próximos dias definiremos isso da melhor forma para as duas partes”, afirmou o vice-presidente de futebol.

- Publicidade -

Emílio disse que a decisão sobre a liberação não é fácil, pois é necessário chegar em um acordo com ambas as partes envolvidas.

“Quando falamos em uma composição, é uma transigência em ambas as partes, por isso uma conciliação. O objetivo é que existam concessões recíprocas”, salientou o dirigente.

- Publicidade -

Os custos de Paolo Guerrero ao Internacional

Emílio também afirmou que o Internacional não tem qualquer tipo de dívida com o peruano, que custou cerca de R$ 1,35 milhão ao Colorado por cada mês que esteve no clube.

Segundo o repórter Thaigor Janke, os valores envolvidos em todo o período de Paolo Guerrero no Inter chegaram aos R$ 50 milhões. Só no momento da contratação foram R$ 15 milhões em luvas.

No período em que esteve no clube, o atacante participou de 72 jogos e marcou 32 gols. O salário, de cerca de R$ 800 mil, era o mais alto do elenco, porém o jogador estava no banco de reservas e entrava apenas nos minutos finais do segundo tempo.

Além disso, Paolo Guerrero enfrentou diversas lesões durante o período no clube e, na última temporada, esteve mais tempo desfalcado do que disponível para ser utilizado.

Comentários do Facebook

- Publicidade -