Vicente Rao: conheça o torcedor do Inter que erradicou a hipocrisia gremista

No dia 4 de abril de 1908 nasceu o colorado Vicente Rao, figura histórica responsável por trazer a festa e a cultura popular para os jogos do Internacional. Ele foi a pessoa que juntou as experiências vivenciadas nos bailes e desfiles carnavalescos para as arquibancadas, com a criação da primeira torcida organizada do Clube do Povo, o Departamento de Cooperação e Propaganda, famoso DCP.

Rao carregava a paixão pelo carnaval e pelo Internacional e acreditava que os dois tinham muito em comum, pelo fato de terem ligações populares e um compromisso social por trás. Foi assim que Vicente decidiu unir as duas coisas para se tornarem em uma só.

O DCP trouxe a festa aos estádios e inicialmente foi ridicularizado, mas com o tempo ganhou protagonismo nas arquibancadas e virou o 12° jogador do Internacional, trazendo o apoio popular que acabou sendo copiado com o tempo.

A festa, que inicialmente apareceu nas arquibancadas do Colorado, passou a se tornar presente na torcida do Grêmio. Então, a iniciativa de Rao, que tinha como propósito trazer a cultura popular ao estádio, começou a ser utilizada por um clube que na época era elitista.

O DCP trouxe uma faixa com a escrita “Imitando crioulo, hein?”, em provocação à torcida do Grêmio, que não era considerada popular como a do Colorado. A mensagem foi constatada por diversos jornais que circulavam na época.

Vicente Rao falou sobre o Inter

Vicente Rao faleceu em 19 de janeiro de 1978, deixando seu legado no Internacional. Ele revelou, em entrevista para a Revista do Inter em 1958, o motivo da escolha pelo Colorado.

“Escolhi o Inter por muitas razões, entre as quais por ser o Clube mais democrático do Brasil. Ele é o autêntico Clube do Povo, dos grandes e dos pequenos, dos humildes e dos poderosos, pouco importa a condição social de cada um. Ele tem um poder extraordinário, pois nos aproxima, fazendo-nos membros de uma só e grandiosa família, que é, sem dúvida, a inigualável Família Colorada. Tanto faz ser Governador como simples engraxate, todos, indistintamente, lutam lado a lado, como um só homem, ao redor de sua gloriosa bandeira. Como é grande o Internacional em tudo e por tudo. Salve ele!”, disse Rao.

Comentários do Facebook

- Publicidade -