Cafu diz que ex-Inter poderia ter sido o maior atacante da história

- Publicidade -

- Publicidade -

Bicampeão mundial com a Seleção Brasileira, Cafu concedeu entrevista ao podcast Podpah, no Youtube, e falou sobre o período em que viveu com Alexandre Pato no Milan, afirmando que o jogador tinha o potencial para ser um dos maiores atacantes da história.

“O Pato chegou no Milan, era incrível. A gente ‘dava de mão nele’ A gente batia nele. Era eu, o Maldini e o Kaladze, que, às vezes, apelava com o Pato, chegava bem mais forte. A gente se olhava e balançava a cabeça: ‘Não dá para pegar’. Não dava. Ele chegava perto, tirava para os dois lados, roubava nosso tempo de bola. Eu dizia para o Maldini: ‘Acho que o Brasil achou o cara'”, salientou Cafu.

- Publicidade -

O ex-jogador destacou as qualidades de Alexandre Pato, comparou com Ronaldo Fenômeno e falou sobre o declínio do jogador no Milan.

“Ele estava voando. Muito bem. Eu fui embora e, depois de cinco meses, o Pato machucou. Não jogou mais. Eu falei: ‘Ah, não é possível’. Ele tinha mais força que o Ronaldo. A explosão dele era maior que a do Ronaldo. Os caras mediram no Milan. Era impressionante. Ele batia com a esquerda e com a direita na mesma potência, rápido, cabeceava bem e ainda batia falta. E driblava bem, era habilidoso”, analisou Cafu.

Ex-Inter: Cafu falou sobre o potencial de Pato e Adriano

- Publicidade -

O ex-jogador falou sobre a falta de sequência de Pato e Adriano Imperador, e afirmou que eles tinham o potencial para serem os dois maiores centroavantes da história.

“O Adriano jogava muito. Se ele tivesse dado sequência? São dois caras que nós apostamos muito, que se tivessem dado sequência da maneira que nós vimos no começo da carreira? Um se chama Pato e o outro se chama Adriano. ‘Se esses dois caras resolverem jogar bola e se comprometerem do jeito que nós achamos que podem, eles vão ser os dois maiores centroavantes da história do futebol’, a gente dizia”, comentou Cafu.

Comentários do Facebook

- Publicidade -