Dirigentes do Inter já tinham passagens compradas para Portugal

- Publicidade -

- Publicidade -

Os dirigentes do Inter já estavam de passagens compradas para viajar a Portugal para acertar com Paulo Sousa. O técnico português sinalizou positivamente a uma oferta feita pelo Colorado e indicou que poderia fechar negócio nesta semana. No entanto, a diretoria do clube resolveu recuar após o vazamento da notícia do interesse no treinador.

Paulo Sousa passou a ser o principal alvo do Flamengo. Com a recusa do seu conterrâneo, Jorge Jesus, que apesar da crise no Benfica, não deve deixar o clube lusitano, Marcos Braz recebeu o aval para buscar e fechar com o treinador da seleção polonesa. Temendo um leilão, e uma possível derrota, já que o rubro-negro possui alto poderio financeiro, a diretoria colorada resolveu recuar. Paulo Bracks, diretor de futebol, estava pronto para viajar para a Europa.

- Publicidade -

Não dando certo com o treinador, o Colorado continuou as conversas que mantinha em paralelo com Alexander Medina, ex-Talleres. O uruguaio deve ser anunciado em breve como novo comandante do Clube do Povo para a próxima temporada.

Dirigentes do Inter desistiram do ‘desertor’ Paulo Sousa

É dessa maneira que o treinador português foi tratado pelo jornal polonês, Przeglad Sportowy. Os poloneses estão na repescagem para a Copa do Mundo de 2022. Em março do próximo ano, enfrentarão a Rússia, e em caso de vitória decidem a vaga contra o vencedor do outro confronto do grupo B, Suécia x República Tcheca.

- Publicidade -

Reprodução Twitter/Przeglad.

O vazamento da notícia da negociação com o Flamengo também não pegou nada bem no grupo de jogadores da seleção. Em um comunicado enviado ao site Interia, da Polônia, a assessora de imprensa de Robert Lewandowski, Monika Bondarowicz, disse qual foi a reação do capitão da seleção.

“Robert ficou chocado e surpreso com a decisão tomada pelo técnico Paulo Sousa”, escreveu ela.

Comentários do Facebook

- Publicidade -