Emílio Papaléo conta bastidores do vexame do Inter contra o Globo-RN

Na tarde da última sexta-feira, Emílio Papaléo Zin se desligou das funções de vice-presidente do Internacional. Depois de mais de uma temporada no cargo, o ex-cartola alvirrubro deixou o cargo e um dia após a saída concedeu entrevista ao repórter Rodrigo Oliveira, da Gaúcha ZH. Um dos temas abordados foi o vexame contra o Globo-RN, em jogo válido pela primeira fase da Copa do Brasil. Papaléo revelou uma conversa com o treinador Alexander Medina, na qual o argentino se diz incomodado diariamente com a derrota.

Questionado sobre o tema, o ex-dirigente afirmou que Medina enxerga como imperdoável a derrota e que não conseguiu encontrar palavras para explicar o vexame. Além disso, Papaléo afirma que o Colorado pode ter entrado em campo com um sentimento de “já ganhou”.

“Tive uma conversa com o Medina na época sobre isso. Ele disse que, de tudo que tinha feito, a única coisa indesculpável e injustificável foi a derrota para o Globo. Nem ele sabe o que aconteceu. Foi uma desmobilização. Talvez tenhamos entrado com aquela história de ”já ganhou”. Enfim, foi algo para virar a página e esquecer”, afirmou Papaléo.

Emílio Papaléo não é mais dirigente do Inter

A queda para o time nordestino consolidou um dos maiores vexames da história do Clube do Povo. O Globo atualmente ocupada a penúltima colocação do grupo D da quarta divisão do futebol brasileiro e pouco venceu após despachar o Inter no torneio nacional.

Contudo, o episódio já são águas passadas no Beira-Rio e atualmente o foco alvirrubro está na Sul-Americana, como também, no Campeonato Brasileiro, em que o próximo compromisso será na segunda-feira (11), contra o América Mineiro.

Comentários do Facebook

- Publicidade -