Inter quer proteger Daniel para evitar novas falhas e frangos

O Internacional conquistou a classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana depois de conquistar uma virada histórica por 4 a 1 sobre o Colo-Colo. Apesar da noite brilhante do Colorado, alguns jogadores não se destacaram na partida.

O goleiro Daniel falhou durante o gol dos chilenos, após sair debaixo das traves de forma errônea. O arqueiro fez um pênalti e foi responsabilizado pelo gol do Colo-Colo na partida. Os torcedores responderam nas arquibancadas e criticaram o arqueiro.

A resposta imediata do elenco e da comissão técnica foi blindar o jogador das criticas. Durante o jogo, Mano Menezes gesticulou para a torcida aplaudir o arqueiro depois de uma defesa difícil de Daniel, no segundo tempo. A torcida respondeu de forma positiva.

Após o confronto, o treinador falou sobre a atuação de Daniel e destacou que a posição de goleiro é ingrata. Mano elogiou o arqueiro e afirmou que o momento é de estar ao lado dele para que possa superar as falhas dentro dos gramados.

“Somos um grupo e temos que estar ao lado de quem por ventura possa ter cometido uma avaliação errada. O futebol é cruel com a posição [goleiro]. Temos erros durante o jogo, de vários jogadores. Mas errar ali é cruel. Daí o erro de avaliação traz a repetição de algo que aconteceu, mas passamos por cima disso. Temos que ser resilientes, e passar. E ele [Daniel] foi perfeito”, salientou o técnico.

Moisés também foi criticado pela torcida e se envolveu em confusão

Uma confusão entre Moisés e torcedores foi registrada no entorno do Beira-Rio. Conforme os relatos, o lateral foi xingado enquanto estava se direcionando para o seu carro. Ele rebateu as criticas e uma confusão se formou entre os envolvidos na discussão.

Sem seguranças presentes, o atleta encarou os críticos junto com Wesley Moraes. Outros torcedores do Internacional presentes no local precisaram interferir para evitar que a confusão aumentasse.

Comentários do Facebook

- Publicidade -