Um balanço de Mano no Inter: quem ganhou e quem perdeu espaço

Com a chegada de Mano Menezes no Internacional, algumas coisas mudaram. Naturalmente, teriam modificações no time após a troca de comando. Atletas que antes eram utilizados com mais frequência por Alexander Medina, agora pouco tem chances, enquanto outros voltaram a ganhar minutos em campo.

Na defesa, Heitor e Paulo Victor perderam o espaço que tinham com Medina. O lateral-direito, que começou a temporada como titular, está consolidado como reserva de Bustos. Já PV, muitas vezes titular na ala esquerda, foi deixado para trás com a chegada de Renê e hoje é a terceira opção da posição.

Situação parecida acontece com Johnny e Liziero no meio de campo. Frequentemente utilizados no início de 2022, os atletas perderam lugar no time com o novo técnico. O norte-americano teve 15 minutos em campo, enquanto o camisa 5 jogou somente por dois minutos.

Ainda no meio-campo, quem ganhou espaço novamente foi Rodrigo Dourado. Relegado no fim da passagem de Medina, o volante voltou a estar entre os 11 iniciais recentemente e se colocou na briga por um lugar no time.

Mano também fez mudança no ataque do Inter

Na ponta do ataque, Wanderson começou a ter oportunidades com o treinador e se firmou como titular. É verdade, porém, que ele foi contratado no fim da janela e não esteve à disposição de Medina.

Por fim, a mudança na posição de centroavante talvez seja a mais notável. Titular com o uruguaio, Wesley Moraes agora é reserva. Por conta do baixo desempenho do camisa 9, com somente dois gols marcados na temporada, ele cedeu lugar na equipe a Alexandre Alemão.

Alemão, com menos grife que o concorrente, precisou de bem menos tempo para fazer três gols e roubar a titularidade.

Comentários do Facebook

- Publicidade -