Após briga com Yuri Alberto, Rafinha se consolida como entregador de Gatorade

0

O Grêmio contratou Rafinha no começo da temporada 2021, após muita insistência de Renato Portaluppi, que na época treinava o time. Ele recebe cerca de R$ 400 mil por mês e virou reserva de Vanderson. A queda do jogador começou a acontecer após a briga com Yuri Alberto, na final do Gauchão.

Quando atuava no Bayern de Munique e na época que veio para o Flamengo, a piada era que seria o “entregador de Gatorade” do time”. Afinal, costumava ficar no banco de reservas do time alemão, embora tenha jogado diversas vezes pela equipe. Na internet, os torcedores não perdiam a chance de zoar.

Vanderson estreou entre os profissionais do Grêmio em 2020, no finzinho do ano e agora já ganhou a titularidade. Aliás, até mesmo a torcida do coirmão está insatisfeita com o entregador de Gatorade, ou melhor, com Rafinha. Lembrando que o jogador só foi contrato por insistência de Renato Gaúcho.

Na final do Gauchão, ele discutiu com Yuri Alberto e os dois terminaram expulsos. Ainda continuou como titular durante a passagem de Tiago Nunes. Agora com Felipão, foi sacado da equipe, mesmo ganhando uma grana preta todos os meses.

Rafinha é considerado um “jogador chato”

Você torcedor, se lembra das quartas de final da Libertadores 2019 contra o Flamengo? Rafinha é um jogador “chato”, que costuma incomodar os adversários. Ele provoca, irrita, incomoda.

Agora, virou reserva novamente e pelo seu perfil, tem que aguentar as piadas. É um dos salários mais altos do Brasil em sua posição, a sorte do corrimão que seu contrato vai apenas até o fim do ano.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.