Campeão da Libertadores pelo Inter vai trabalhar em time da Segunda Divisão de Minas

Ex-jogador do Internacional, Nei Silva começou um novo desafio na carreira como técnico de futebol. Neste final de semana, ele fará a estreia pelo Paracatu, de Minas Gerais, que disputa a segunda divisão do estadual.

O trabalho será a segunda oportunidade de Nei Silva no comando de uma equipe. Em 2020, ele foi treinador do São Joseense na disputa da segunda divisão do Campeonato Paranaense. Um ano antes, foi auxiliar-técnico do Almirante Barroso na campanha do título da Série B do Catarinense.

O ex-jogador carrega a experiência conquistada dentro de campo para conseguir realizar os trabalhos nessas equipes. Nei é ídolo do Internacional e Athletico-PR, e contou um pouco da trajetória por esses dois clubes em entrevista ao Globo Esporte.

“Foram duas grandes equipes onde eu trabalhei. Sou grato e tenho um carinho muito grande por eles. Conquistei muitas coisas no Inter, fui lateral da década com eles, um dos cinco melhores laterais de todos os tempos do Inter. No Athletico-PR, conhecido como Deus da Raça. Acho que a mescla das duas equipes foi o auge da minha carreira”, disse o treinador.

Nei Silva foi campeão da Libertadores pelo Inter

O ex-lateral-direito lembrou que foi o autor do primeiro gol do Colorado na Libertadores de 2010. O Inter venceu o Emelec por 2 a 1, no Beira-Rio, na primeira rodada da fase de grupos e começou a campanha rumo ao título da competição.

“Eu brincava de que eu não era de fazer gol, mas que de vez em quando saía uns golzinhos bonitos. Para mim foi bom porque foi a consolidação no Inter, na estreia da Libertadores, o primeiro gol foi meu. Ficou marcado e todo mundo lembrado, e quando você fica marcado na história de duas equipes como Internacional e Athletico-PR, não dá para descrever qual é o sentimento que a gente tem. Para mim, é respeito e gratidão”, salientou o ex-atleta.

- Publicidade -