Comentarista liga sinal de alerta para o Inter no Brasileirão 2022

O Internacional definitivamente não vive um bom momento nesse início de temporada. Eliminado na primeira fase da Copa do Brasil e respirando por aparelhos no Gauchão após uma goleada do Grêmio, o Colorado precisa mudar muitos pontos para o Campeonato Brasileiro e a Sul-Americana.

O jornalista Arnaldo Ribeiro falou sobre a situação do clube no podcast Posse de Bola #212. Segundo o comentarista, o técnico Cacique Medina não dá indicativos de que pode fazer uma boa campanha no Brasileirão e não deve sobreviver ao cargo .

“Ele (Medina) sobreviveu à eliminação contra o Globo, aí a sobrevida foi no Gre-Nal anterior, 1 a 0, até que o time tinha jogado bem o Gre-Nal anterior. Agora 3 a 0 em casa. Tem a partida de volta na quarta-feira mais para cumprir tabela, descontar isso aí e também acho que dá toda pinta que ele não emplaca o início do Brasileirão”, afirmou o jornalista.

Arnaldo Ribeiro destacou que o Internacional precisa acender o alerta vermelho assim como o Santos. As duas equipes apresentam problemas no início da temporada e tiveram dificuldades durante a disputa dos estaduais.

“Aliás, acho que o Inter tem que se preocupar, assim como o Santos. O Santos e o Inter têm a ‘vantagem’ de terem um intervalo mínimo até começar o Brasileiro, mas os dois me parecem com problemas para enfrentar um Brasileirão que promete ser duríssimo. Os dois estão na Sul-Americana, vai ter sorteio na sexta-feira”, salientou o comentarista.

A seca de títulos pesa para o Internacional?

Arnaldo Ribeiro falou sobre a seca de títulos do Internacional e afirmou que o fator acaba pesando na situação do clube. Conforme dito por ele, o rival está encaminhado para mais uma final, enquanto o Colorado passa dificuldades.

“O Internacional que reformulou boa parte da equipe, dá para você contar nos dedos boas atuações nesta temporada e o Grêmio encaminha para mais uma final, vale lembrar que o Inter em termos de troféu é aquele grandão que está há mais tempo sem troféu, então vai pesando muito”, disse o jornalista.

Comentários do Facebook

- Publicidade -