D’Alessandro quase virou a casaca deixando o Inter para jogar em rival tricolor

Ídolo do Internacional, Andrés D’Alessandro revelou, durante o podcast do canal oficial da Libertadores no Youtube, que poderia ter jogado no São Paulo. O atleta era próximo de Rogério Ceni e poderia ter seguido os passos do ex-goleiro.

“Quando a gente se enfrentava [Inter x São Paulo] eu falava muito com o Rogério. Via o Rogério como um cara a ser seguido dentro do futebol… pela história dele”, afirmou o argentino, antes de comentar sobre a sondagem que foi realizada.

D’Alessandro teve conversas com Rogério Ceni e Milton Cruz (coordenador técnico do São Paulo na época) para debater a possibilidade. O meia-atacante foi procurado por um desejo que partia do ex-goleiro, mas as tratativas não avançaram.

“Teve. Foram algumas conversas em 2012 com ele (Rogério Ceni) e Milton Cruz naquela época. É um cara histórico na estrutura do São Paulo. Depois, obviamente, ficou só nas conversas, mas, sim, ele me passou… não um desejo, mas uma vontade que ele via nessa minha entrega, na raça… aí a gente conversou, mas depois ficou só em conversa”, salientou o ex-jogador.

Questionado sobre quem seria o batedor de faltas da equipe, D’Alessandro destacou, em tom de brincadeira, que não iria ficar na frente de Rogério Ceni.

“Ia bater as faltas ele! Ia bater ele. Tu acha que eu ia ficar na frente da bola? Se ele me deixasse, eu ia bater”, disse o argentino.

D’Alessandro não foi chamado para trabalhar no Inter

D’Alessandro revelou que, após a aposentadoria, não foi procurado pelo Internacional para ter um cargo dentro do clube. Apesar de não ter sido chamado, o ex-jogador não descartou a possibilidade de retornar ao Colorado no futuro.

No momento, D’Alessandro está trabalhando como apresentador para o programa “La Boba Cast”, que é produzido em parceria com a Conmebol. A intenção é de que figuras conhecidas do futebol sul-americano sejam entrevistadas para contar histórias.

- Publicidade -