Direção do Internacional acaba de ser impedida pela Justiça

O Internacional demitiu 63 funcionários em abril de 2021, devido a crise gerada pela pandemia da Covid-19. A intenção do clube era reduzir um custo mensal de R$ 1,5 milhão, mas, segundo o portal Resistência Colorada, a ordem judicial é para suspensão das demissões.

Segundo a determinação da juíza do Trabalho, Gabriela Lenz de Lacerda, o Internacional não realizou o exame demissional dos envolvidos. A ordem é de que todas as demissões sejam suspensas. Confira a decisão judicial:

“Ante o exposto, julgo PARCIALMENTE PROCEDENTE a ação proposta por SINDICATO DOS EMP EM CLUB ESP E EM FED ESP NO EST DO RS contra SPORT CLUB INTERNACIONAL, nos termos da fundamentação, rejeitar a preliminar de inépcia da petição inicial e, no mérito, determinar a suspensão das demissões realizadas pela reclamada em abril de 2021, até a realização de exames demissionais nos substituídos, aí incluído exame de sangue e de PCR para aferição de contaminação com o vírus SARS-COV2 e verificação de suas condições de saúde. Determino, ainda, o restabelecimento dos planos de saúde dos trabalhadores, nos mesmos moldes e condições anteriores à formalização da dispensa. Condeno, ainda, a reclamada ao pagamento de honorários advocatícios, no percentual de 15% sobre o valor atualizado da causa. Com o trânsito em julgado, cumpra-se”.

O posicionamento do Internacional sobre o tema

O Internacional ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas o clube não está disposto a ter esse gasto extra nos próximos meses. O clube está lidando com problemas financeiros e a intenção é de que mais gastos sejam cortados.

A situação, inclusive, vale para a folha salarial do time profissional. O Colorado quer se livrar de alguns jogadores do elenco para diminuir os custos mensais. Apesar da intenção de abaixar os valores, o clube também pensa em abrir espaço para novos reforços.

Comentários do Facebook

- Publicidade -