Gremistas planejavam levar rojões para o Beira-Rio: Polícia não deixou

A Brigada Militar do Rio Grande do Sul encontrou rojões, foguete e spray com torcedores do Grêmio em Canoas. Os objetos foram apreendidos e a situação foi divulgada nas redes sociais da BM, neste sábado (19), algumas horas antes do clássico entre Internacional e Grêmio.

Os gremistas queriam utilizar os artefatos no Beira-Rio, porém a polícia acabou impedindo. O ocorrido chamou a atenção para a possibilidade de algum incidente por parte dos torcedores do Grêmio, mas a situação acabou sendo evitada.

Após a revista e apreensão dos objetos, os torcedores seguiram viagem rumo ao Beira-Rio. A Brigada Militar divulgou toda a operação de segurança nas redes sociais e, apesar de os artefatos terem sido encontrados, não houve nenhum incidente.

“Brigada Militar inicia escolta de 31 ônibus com torcedores gremistas ao Beira-Rio. (…) Batalhão de Aviação da Brigada Militar também acompanha deslocamento dos ônibus para o Beira Rio”, comunicou a Brigada, através das redes sociais.

A punição ao Inter pelo celular jogado em Lucas Silva

Após Diego Souza marcar o terceiro gol no clássico, um torcedor do Internacional atirou um celular no rosto do volante Lucas Silva, do Grêmio. O atleta ficou sangrando e o ocorrido foi anotado na súmula pelo árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima.

O lance será julgado e, conforme previsto, o Colorado pode ser punido com a perda do mando de campo ou pode jogar sem a presença dos torcedores no estádio. O clube também pode ser punido com multa e a situação passará a valer a partir do julgamento do caso.

O Internacional aguarda a resolução da situação e espera um desfecho positivo, mas provavelmente sofrerá uma punição que terá interferência direta no clube. Casos semelhantes indicam que o Colorado deverá jogar com portões fechados.

Comentários do Facebook

- Publicidade -