Inter assina documento que dá andamento na Liga de Clubes

- Publicidade -

- Publicidade -

O Inter foi um dos 18 clubes que assinou um documento para dar andamento ao projeto da Liga de Clubes. O termo foi assinado junto a empresa Codajas Sports Kapital, do advogado Flavio Zveiter. Apenas Athletico-PR, América-MG, Fluminense, Juventude e Sport, entre times da primeira divisão, não assinaram o documento.

O projeto começou a ser debatido no meio de 2021, sendo que o objetivo é dar mais qualidade para o Campeonato Brasileiro. Assim, os clubes tentam arrecadar mais dinheiro por meio do Brasileirão, que passaria a ser organizado por essa liga. Assim, a ideia é que as duas primeiras divisões sejam administradas pela nova organização.

- Publicidade -

Em junho, representantes dos clubes conversaram com empresas interessadas em fazer a gestão da liga. A Codajas era uma delas. Entretanto, essa assinatura não tem um valor legal, não há obrigação dos clubes com a empresa. E se eles desejarem recusar o que for oferecido depois, não há implicações.

Por outro lado, os clubes se comprometeram a seguir três regras:

  • Não podem vender seus direitos comerciais ou televisivos, do Brasileirão após 2024, nos próximos dois meses;
  • Os clubes devem ceder informações para a realização de um “valuation”, que determinará a entrada do futuro parceiro;
  • A Codajas terá o direito de cobrir propostas de outras empresas interessadas, em até um ano.

- Publicidade -

Quanto o Inter ganhará com a nova Liga de Clubes?

O objetivo da Liga de Clubes é fazer com que os direitos televisivos do Brasileirão sejam valorizados. Além disso, os patrocínios também devem aumentar.

A empresa tem interesse em comprar 25% da Liga de Clubes. Eles avaliaram o projeto em 4 bilhões de dólares e pagariam 1 bilhão de dólares por essa proporção. O dinheiro seria dividido entre os clubes, para pagar contar e tentar a reestruturação.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

8 técnicos para comandar o Internacional em 2022