Internacional trabalha para evitar problemas após a saída de D’Alessandro

D’Alessandro deixou o Internacional pela terceira vez, agora é definitivo. O gringo está aposentado do futebol. Ele deixou o clube pela primeira vez em 2016 e pela segunda no fim de 2020. Agora, a direção e a comissão técnica possuem o desafio de evitar problemas com a despedida.

Em 2016, D’Alessandro voltou para o River Plate, logo após o Inter vencer a Recopa Gaúcha. Viveu um sonho ao retornar para o clube onde começou no futebol. O empréstimo foi de um ano, ele jogou a Libertadores e não participou da campanha colorada que resultou em rebaixamento no Brasileirão.

Para muitos, o time não teria sido rebaixado se tivesse o argentino em campo, por sua qualidade técnica e principalmente liderança. A equipe perdeu criatividade e um dos seus principais personagens dentro de campo. Não houve a chegada de outro nome de peso e o jovem Andrigo foi alçado ao protagonismo.

D’Alessandro deixou o Inter em 2020

O jogador voltou ao clube em 2017, jogou a Série B e ficou até o fim do contrato, em dezembro de 2020. Dessa vez, foi jogar no Nacional do Uruguai, e como a pandemia impediu uma despedida como merecia, voltou em 2022.

Embora D’Alessandro tenha deixado o time, a equipe seguiu embalada e acabou atrás do Flamengo, faltando ganhar na última rodada. Ainda sem D’Ale, a temporada 2021 do Inter foi complicada, queda precoce na Libertadores e na Copa do Brasil, quem sabe pela falta de um líder em campo.

Mais uma vez, voltou ao clube em 2022, foi semifinalista do Gauchão e marcou um gol decisivo na despedida. Agora, o objetivo é evitar um novo baque. Taison e Edenilson devem ter papéis de destaque neste cenário.

Comentários do Facebook

- Publicidade -