Jornalista bate o martelo sobre a vitória do Inter: “Simplificar e valorizar”

O Internacional superou o Fluminense por 1 a 0 na última rodada do Brasileirão. Segundo o colunista Diogo Olivier, da GaúchaZH, o resultado foi conquistado com certa tranquilidade, já que os adversários não conseguiram oferecer perigo.

“Mano disse que ia simplificar e valorizar as virtudes de seus jogadores. Também deixou claro como é a indecência dos preços da carne e da gasolina que focaria em se defender melhor. O Fluminense não criou nada. Ou quase nada. Daniel não precisou ser santo”, comentou o jornalista.

O bom desempenho do Internacional foi colocado, principalmente, na conta do técnico Mano Menezes. Em pouco tempo, o comandante conseguiu ajustar alguns problemas da equipe e evitou situações de perigo na defesa colorada.

“Não houve a rotina do contra-ataque perigoso. Com Medina, era um drama. A ideia de trocar passes rápidos ou retomar a bola onde a perdesse fracassava sem que o time se organizasse a tempo de proteger Daniel”, salientou Olivier.

O Internacional conquistou os três pontos no Rio de Janeiro e já realizou viagem para a Colômbia. O próximo confronto do Colorado é contra o Independiente Medellín, nesta terça-feira (26), às 21h30, em partida válida pela terceira rodada da Copa Sul-Americana.

Inter briga por vaga na próxima fase da Sul-Americana

Internacional volta a atuar pela Sul-Americana contra o Independiente Medellín. O Clube do Povo ocupa a terceira colocação do Grupo E. Com isso, para seguir brigando pela classificação precisará no mínimo empatar a partida.

Com dois empates na competição, o Inter está atrás de Guaireña e Independiente Medellín. Após a vitória contra o 9 de Octubre, a equipe colombiana assumiu a liderança do grupo, com quatro pontos. Apenas o primeiro colocado conquistará a classificação para as oitavas de final.

Comentários do Facebook

- Publicidade -