Segundo tempo do Inter escancara problemas defensivos de Medina

O Internacional novamente sofreu com o setor defensivo na segunda etapa. Após levar o empate contra o Brasil de Pelotas, o colorado “desligou” nos 45 minutos finais contra o São José e além de levar a virada, tomou 3 gols do time que ostentava péssimos números ofensivos.

Enquanto pouco foi atacado no primeiro tempo, em partida visualmente desagradável devido ao péssimo estado do gramado sintético do Zequinha, o colorado parece não ter reagido bem após as orientações de Cacique Medina no intervalo.

Com linhas baixas, pouca transição ofensiva e dificuldade na saída de bola, o São José de Paulo Baier apostou na força física de Kevin Quejada, que entrou no intervalo, sendo autor de um dos gols e pesadelo para Victor Cuesta, que novamente falhou.

Individualmente, apenas Matheus Cadorini se salvou da noite traumática para Medina, que agora entra pressionado para a primeira fase da Copa do Brasil e para o clássico GreNal.

Os testes de Medina

Medina segue testando o grupo de jogadores, porém a falta de coerência nas escolhas chama a atenção dos colorados. Cadorini passou do status de não relacionado contra o Brasil de Pelotas para titular contra o São José, onde mostrou que a primeira decisão havia sido equivocada.

Atuando em diversas funções, David segue sendo um jogador muito aquém do valor investido. Caio Vidal, que entrou apenas no fim de partida, já conseguiu seu primeiro gol na temporada e acirra a disputa para a posição de extrema.

Líderes e experientes, Cuesta, Dourado e Edenilson pouco agregam em meio às instáveis apresentações do Inter no Campeonato Gaúcho.

Comentários do Facebook

- Publicidade -