Novo técnico pode ter 15 dias de trabalho antes de estrear pelo Inter

Alexander Medina deve deixar o comando do Internacional nesta quarta-feira (23), se confirmada a eliminação no Gauchão 2022. Para que isso não aconteça, o Colorado precisa reverter o 3 a 0 que levou em casa. Dessa forma, o novo treinador, se anunciado rapidamente, terá duas semanas para trabalhar antes de estrear.

Fora da decisão do estadual, o Clube do Povo terá um período de 14 dias livres até o próximo compromisso na temporada. Em 6 de abril, o time estreia na Copa Sul-Americana, enquanto o primeiro jogo do Brasileirão 2022, contra o Atlético-MG, está marcado para o dia 10.

Assim sendo, a partida desta quarta-feira (23) é decisiva para definir os rumos do clube no ano. O Inter encara o Grêmio, na Arena, às 22h15, pelo jogo de volta da semifinal do estadual.

Para avançar à decisão, os comandados de Medina precisam vencer por quatro gols de diferença. Em caso de vitória por três gols de diferença, a vaga será decidida nos pênaltis.

Inter pode mudar não só o técnico

Tendo em vista o momento delicado da equipe na temporada, o treinador pode não ser o único a deixar o Beira-Rio. Nos bastidores, há também uma pressão para a saída do vice de futebol, Emílio Papaléo Zin.

Da mesma maneira que toda a direção, Papaléo é cobrado pelas decisões equivocadas do Colorado desde o fim do ano passado. A demora para definir um treinador, se movimentar no mercado e reformular o elenco são alguns dos pontos nos quais as críticas são focadas.

Por isso, não somente Cacique Medina pode deixar o cargo em caso de eliminação. Lembrando que um dos responsáveis pelo atual momento do clube, Paulo Bracks, ex-executivo de futebol, foi demitido há algumas semanas.

Comentários do Facebook

- Publicidade -