Thaigor Janke: Os próximos jogadores que podem ser liberados pelo Inter

A direção do Internacional está com o processo de redução do elenco a todo o vapor. Ao todo quase um time de jogadores foi liberado, baixando também a folha salarial em cerca de 20%. Entretanto, o processo não está finalizado. 31 jogadores formam o grupo atual do Internacional. Como existe a perspectiva da chegada de pelo menos mais dois reforços (um lateral-direito e um centroavante), o Inter deverá ainda fazer mais liberações para chegar ao número de 30 (considerado ideal pelo técnico Mano Menezes). A barca de saídas, entretanto, chega agora a um segundo estágio. O foco não é em salários altos. E sim, em jogadores que são jovens e possuem pouco espaço no atual elenco.

A exceção é Boschilia. O meia que ganha em torno de 400 mil reais por mês, é quem puxa a lista de possíveis saídas. Há poucos dias, recebeu uma proposta do Cruzeiro, mas acabou não aceitando, graças ao teto salarial estipulado pelo clube mineiro.

Outro jogador que deve ser liberado em seguida é Matheus Cadorini. O centroavante foi utilizado por Mano Menezes, mas não deu a resposta esperada. Hoje, é o terceiro da hierarquia na posição. Se contarmos que um centroavante titular ainda deverá ser contratado, o jovem perde ainda mais espaço. Algumas sondagens do futebol brasileiro, recentemente chegaram pelo jogador. Mas nenhuma proposta efetivada.

Lucas Ramos é outro que poderá ser liberado. O jogador chama a atenção de Mano Menezes pela qualidade, ainda assim teve pouquíssimos minutos em campo (entrou apenas no final da partida contra o Athlético Paranaense, sob a batuta do novo treinador). Lucas Ramos já recebeu uma proposta do Avaí, meses atrás, mas acabou não aceitando ir. Agora, a situação pode ser diferente.

Outro jogador que também foi liberado pelo Internacional foi Caio Vidal. Entretanto, o atleta tomou a decisão de não querer sair. Ele recusou propostas de: Avaí, Ceará, Fortaleza, Sport e Juventude. No fim das contas, acabará ficando e sendo uma peça de grupo, mesmo que pouco utilizada, por Mano Menezes.

Comentários do Facebook

- Publicidade -