Tinga: números, títulos e tudo sobre a passagem dele pelo Internacional

- Publicidade -

- Publicidade -

Tinga teve duas passagens pelo Internacional e esteve presente em parte das maiores conquistas do clube. Embora tenha sido revelado pelo maior rival, foi no Colorado que ele venceu duas Libertadores e marcou seu nome na história.

Tinga não fez tantos jogos pelo Clube do Povo quanto outros atletas, mas conseguiu ganhar espaço no coração dos torcedores. Confira os números, títulos e detalhes sobre a passagem de um dos personagens mais marcantes da história recente do Colorado.

A primeira passagem de Tinga pelo Internacional

- Publicidade -

O ex-atleta começou no Grêmio, em 1997, e passou por Kawasaki Frontale, Botafogo e Sporting antes de chegar ao Colorado em janeiro de 2005. O primeiro ano do volante com a camisa do Internacional contou com a conquista do Campeonato Gaúcho e o vice-campeonato do Brasileirão.

Tinga ficou marcado por ter sofrido o pênalti no confronto direto contra o Corinthians, que valia a liderança à três rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o meia foi derrubado dentro da área, mas o árbitro Márcio Rezende não assinalou a marcação do tiro direto e ainda expulsou o jogador por simulação. Assista:

- Publicidade -

A partida terminou empatada e o Corinthians seguiu na liderança até o fim do Brasileirão. A competição sofreu diversas alterações na classificação por causa do escândalo da máfia do apito, que acabou favorecendo a equipe paulista.

Tinga falou sobre os ocorridos em entrevista para a ESPN, realizada em 2015, e afirmou que esse jogo foi um marco para o Internacional.

“Foi o jogo que praticamente nos tirou a possibilidade de sermos campeões. A competição já estava manchada, foi um ano repleto de escândalos, principalmente de arbitragem. Aquilo acabou virando um marco para o Inter. Tenho o mesmo sentimento do torcedor, poderia ter mais uma taça no armário, mais uma faixa ou um prêmio, mas não foi por causa de um erro”, disse o ex-jogador.

Em 2006, Tinga fez parte da conquista da Copa Libertadores da América e foi um dos jogadores mais importantes do Colorado. O meia atuou na maioria das partidas e fez o gol do título na final da competição, contra o São Paulo. Ainda foi expulso no fim do jogo, e o confronto foi o último de sua primeira passagem pelo Internacional, então o jogador não chegou a jogar o Mundial de Clubes.

“Acabou que aconteceu. Sabia que algo maior estava reservado para mim. Fiz o gol e ainda fui expulso depois, para simbolizar ainda mais o que aconteceu em 2005”, afirmou o ex-jogador.

A segunda passagem pelo Internacional

Ainda em 2006, o ex-volante foi transferido para o Borussia Dortmund por 2,9 milhões de euros e permaneceu no clube por quatro anos, mas acabou voltando ao Colorado (após uma disputa pela contratação com o Fluminense) no meio de 2010 e teve mais uma passagem vitoriosa.

Tinga fez parte da conquista da Copa Libertadores da América (2010), Recopa Sul-Americana (2011) e Campeonato Gaúcho (2011). O meia saiu do Colorado em 2015 e foi transferido para o Cruzeiro, que foi campeão do Brasileirão nos dois anos seguintes.

Títulos de Tinga pelo Internacional

  • Campeonato Gaúcho: 2005, 2011, 2012
  • Libertadores: 2006, 2010
  • Recopa Sul-Americana: 2011
Tinga observando a taça da Libertadores

O fim da carreira de Tinga

O ex-jogador se aposentou em 2015. Lançou um curso online para formar jogadores em 2016, dando dicas e ensinamentos sobre treinamento, alimentação e postura diante do mercado da bola.

“Depois que eu parei de jogar vi que tinha muitos cursos para dirigente, para formar gestores. Tem muito curso para treinador, qualificando eles. Mas não tinha nada para a mão de obra, para o jogador. Para ajudar na formação do jovem jogador. E aí eu montei esse método”, explica o ex-jogador.

O ex-atleta chegou a ser sondado pelo Internacional para se tornar dirigente do clube, mas Tinga nunca teve o interesse de assumir o cargo.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

8 técnicos para comandar o Internacional em 2022