Grupo do Inter está realmente fechado com Cacique Medina

Os jogadores do Internacional demonstraram, após a vitória no clássico, que estão fechados com Cacique Medina. Depois de vencer o Grêmio por 1 a 0, na noite desta quarta-feira (9), o grupo foi em direção ao treinador para abraçá-lo. Assim como todos no clube, o uruguaio vinha sendo contestado pela torcida.

Os atletas já haviam demonstrado estar alinhados com o técnico na última rodada. Na vitória contra o Aimoré, também por 1 a 0, eles mostraram união na celebração do gol de David. Entretanto, o clima não era nada favorável e a equipe foi vaiada mesmo saindo com o resultado positivo.

No clássico tudo foi diferente. O time, pela primeira vez na temporada, empolgou de fato o torcedor. Dominando o rival durante todo o jogo, o Colorado passou por cima e poderia ter saído do Beira-Rio com um placar maior. O ambiente no estádio foi completamente distinto do que o presenciado nas rodadas anteriores.

Vestiário do Inter mudou depois de eliminação

O vexame na Copa do Brasil pode ter sido o responsável pela mudança de postura dos jogadores em campo. A eliminação para o Globo-RN, pela primeira fase da competição, foi sentida no vestiário.

Na manhã seguinte à derrota, os jogadores resolveram falar diretamente ao torcedor por meio de uma entrevista coletiva. Na oportunidade, Victor Cuesta, Gabriel e Maurício assumiram a resposabilidade e mostraram comprometimento com o trabalho de Cacique Medina.

“Estamos aqui para assumir a responsabilidade. O Gabi mal chegou. O Mauricio é um guri, com um futuro enorme. A responsabilidade é totalmente nossa, não tem que culpar treinador, dirigente, nada. Claro que foi uma derrota muito dolorosa, o vestiário sentiu, mas já estamos de pé para trabalhar, domingo tem mais um jogo”, declarou Cuesta.

Comentários do Facebook

- Publicidade -